Coronavírus – Como combater o COVID-19

O COVID-19 é realidade, mas em vez de pânico, precisamos nos instruir e saber combater a sua propagação, para continuarmos nossas vidas. Leia, cuide-se e respeito o próximo.
14/03/2020

O que é o COVID-19 ?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China, da então nova doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Ainda não há vacina ou medicamentos específicos disponíveis e, atualmente, o tratamento é de suporte e inespecífico.

Existem duas maneiras de se proteger contra o coronavírus: evitando a infecção (contágio) ou evitando que a infecção se transforme em doença, especialmente doença grave e potencialmente letal. Estaremos livres da infecção se não tivermos contato com pessoas infectadas, utilizando-se os procedimentos amplamente divulgados.

Como evitar a propagação do Corona Vírus?

Quais ações foram tomadas pelo do Samba Hostel?

Buscando estar alinhando com as orientações amplamente compartilhadas pelas autoridades para conter a propagação do COVID-19

, o do Samba Hostel tem atenção redobrada e tomou as seguintes medidas:

· Exposição de material explicativo oficial do Ministério da Saúde para conscientização e instrução de todos os hóspedes;

· Adoção de protocolo avançado de limpeza, aumentando o número de vezes por dia em que as áreas são limpas e desinfetadas;

· Abundante disponibilização de sabão em todos os banheiros;

· Disponibilização de álcool em gel para higienização;

· Abertura total das janelas para favorecer a ventilação dos ambientes;

· Atendimento pessoal e compreensivo à todas as reservas cuja finalidade fora diretamente impactada pelas ações de prevenção à propagação do COVID-19 decretadas pelas autoridades.

Com essas medidas, esperamos contribuir na prevenção da doença. Esperamos, em breve, poder retomar todas as atividades normais.

Faça sua parte!

Além de seguir as orientações amplamente divulgadas para a não propagação do COVID-19, é necessário que estejamos saudáveis para lutar contra o vírus em caso de contágio, que pode ocorrer em três situações: (1) infecção assintomática (sem doença); (2) doença leve ou moderada; (3) doença grave e potencialmente letal. É o estado de saúde do sistema imunitário que determinará como a infecção irá evoluir. Se ele estiver funcionando adequadamente, a infecção evoluirá sem doença ou com doença leve, como acontece com a grande maioria dos casos; se estiver com seu funcionamento comprometido, a tendência é que a infecção evolua para doença moderada ou grave. Assim, é essencial nosso empenho para a manutenção da saúde imunitária, especialmente por que ainda não dispomos de vacina nem de imunidade prévia, por se tratar de um novo vírus.

a) Evite o medo e o pânico pois eles causam ansiedade. A ansiedade aumenta a produção de cortisol e outras substâncias depressoras da imunidade.

Para ajudar no controle da ansiedade, é importante controlar a sua respiração pois isso aumenta substancialmente a oxigenação do organismo e, em consequência, melhora o funcionamento de todas as células, inclusive as do sistema imunitário. Pratique da seguinte forma e muitas vezes por dia: sente-se com as costas retas, feche olhos e boca, respire lenta, suave e o mais profundamente possível por alguns minutos, com total atenção na entrada e na saída do ar.

b) Durma bem. O sono é amigo da imunidade, mas, da mesma forma, uma noite mal dormida (quantidade ou qualidade) a prejudica.

c) Reduza o consumo de álcool, tabaco e drogas pois estes podem comprometer a imunidade.

d) Hidrate-se: A água é essencial para o funcionamento de todas as células e órgãos do nosso corpo, inclusive os responsáveis pela defesa contra agentes infecciosos. Uma hidratação inadequada resseca as mucosas e as tornam vulneráveis às infecções comprometendo as funções do sistema imunitário, estimula a inflamação, sobrecarrega o coração e os rins, compromete as funções cognitivas do cérebro e causa fadiga e desmaios.

Alimente-se adequadamente: A manutenção da integridade e da funcionalidade do sistema imunitário depende de níveis adequados de vitaminas e sais minerais, especialmente na população idosa, onde ocorrem frequentes carências. Além disso, várias vitaminas e sais minerais exercem ação antiviral comprovada, embora não tenham sido ainda testados em relação ao COVID-19.

Fontes:

Melhorar a imunidade em tempos de coronavírus, de Eduardo Tosta, Médico imunologista CRM-DF 1187, Professor Emérito da Universidade de Brasília

Ministério da Saúde